30/04/2008

caretas






Eu adoro fazer caretas, vivo fazendo. Fazia careta de pequena no espelho e me divertia horas, eu e eu mesma. Fotos tem que ter uma caretinha, senão fica tudo muito do mesmo. Passei isso aos meus filhos, os bichinhos são careteiros que só. Outro dia nós quatro morremos de rir juntos fazendo caretas um pro outro e pela costas do César, que acha que isso não tem a menor graça, e por isso a brincadeira ficou ainda mais divertida. O melhor é que careta é que nem gargalhada e bocejo, pega. Você começa a fazer careta e daqui a pouco todo mundo tá fazendo. É uma expressão bem humorada e autêntica, uma nunca sai igual a outra. Gosto mesmo de careta, e careta em grupo é melhor ainda.

24/04/2008

tudo tem dois lados

Hoje fui pro blog da Nicola, já fazia uns dias que não ia lá e nem aqui, e li muitas coisas bonitas. Li sobre rótulos, passeios e crianças e ainda sobre cachorros e pessoas. Trouxe comigo o quanto tudo tem dois lados. Quem não leu talvez não entenda, mas é verdade, concordo que rotular não é nada bom, mas somos humanos e rotular também apenas acertos, que jeito? Li ali, que a Nicola tinha uma folha de sulfite pra ler todos os dias.. se desarrumar - arrume, sa sair - apague, se sujar - limpe, e que isso marcou um monte de ordens na sua cabeça, mas tô aqui pensando em adotar o sulfite em casa, porque a Ana virou uma pessoa de se admirar demais.
Li do Simba Safári, e apesar de detestar ir naquele lugar, amo ver meus filhos colados com o rosto no vidro do carro olhando aqueles bichos requenguelos. Li sobre o Bernardo e lembro do meu pai dizendo - cachorro é lá fora - e não esqueço ele aos prantos como se perdesse um de nós, quando o Nick morreu depois de 18 anos no quintal. É, tudo tem dois lados. A gente é que precisa sempre tocar no lado A.

22/04/2008

adicionar imagem

Todo mundo me pergunta porque eu não ponho fotos no meu blog. Meu amigo Raul disse que nem me lê porque não tem imagem, vê se pode um amigo assim. Mas a verdade é que eu não sabia inserir essas cacetas dessas imagens. Não, eu sei que tem o bagulhinho na barra de ferramentas e é so clicar ali, mas é que muitas vezes as imagens estão muito grandes e aí vem pro texto e enchem a tela como se só isso bastasse o mundo.

Confesso que sou medíocre frente a tecnologia, mas o que me faz desistir mesmo é que o que tem que ser fácil - ó é só clicar no option n e aparece o til, vê se pode, ou ainda, é simples é só ir no ícone xpto e você vai ver logo o que é pra fazer... e nunca aparece o que é pra fazer, incrível - é mais do que complicado, e me deixa irritada.

Seja como for, assim como me submeti ao celular, apesar da alegria que me deu quando me roubaram ele duas vezes, ou ainda ao próprio blog, que insisti por tempos que não entendia como podemos ser tão íntimos com quem sei lá eu quem é que nos lê por aí, eu vou de fotos agora.

Pra provar, ontem organizei os nomes das imagens que tenho nos meus computadores (o de casa e o da eii!) porque tem isso ainda, você pede a imagem, acha o lugar que ela se encontra e depois o arquivo não tem nome e você não sabe se era essa foto que queria postar? afe...

Mas depois dessa faxina física e mental, vou abusar de fotos, imagens e graças. Porque afinal de contas a vida é colorida, e eu sou visual.

Ah detalhe, não achei imagem pra ilustrar esse post, fica pra próxima..

15/04/2008

TV a cabo pra quê?



Bia:
Carolina (boneca), você tá com dor de quê?

Carolina (na voz de Bia):
Dor de bochecha.

Bia:
Ah, sei... dor de bochecha. Que mais?

Carolina:
Dor de testa.

Bia:
Dor de testa também? Nossa!

Carolina:
E também uma dor na ponta do meu joelho..

Pedro:
Bia!! Não é dor de testa nem de bochecha e nem de joelho que fala..

Bia:
Ah, é? entào é dor de quê, hein?

Pedro:
Dor de dentro da boca e de dentro da orelha.

Bia:
humpf!

Julia:
Mamãe, não é que não pode falar que tem dor?? Não é que você não gosta que tem dor?? Bia e Pedro, podem ir acabando com essa brincadeira agorinha...

12/04/2008

eu já sabia..

Descobri que decepção nada mais é do que alguma coisa que você já sabia como seria, mas insistiu em achar que poderia ser diferente. A decepção na verdade é entender que você permitiu, que fez-se de "troxa".É de antes, não de agora.
A vida não tem segredo, há apenas fatos. As suposições nós criamos e normalmente nos decepcionamos com elas depois. Lutar por uma causa é utópico, as pessoas lutam pela sobrevivência e só, por atos egoístas, mesmo que sejam bem intencionados.
Às vezes, nessa fase em que me encontro, queria poder supor mais e não ter tão claro os fatos e as certezas. Era bom poder não saber. Mas agora eu sei. E saber na maioria das vezes decepciona. Fazer o quê?

10/04/2008

rewind

Almocei hoje com pessoas queridas e foi gostoso demais. Cheguei, sentei, fiquei olhando a carinha de todo mundo, o jeito como eles davam risada do que está acontecendo e do que já foi, a maneira como eles trocavam assuntos e como vivem hoje cada um num canto novo. Fiquei ali, percebendo os gestos, as escolhas, os rostos. Lembrei que tinha isso tão perto todos os dias e me deu, não sei se era tristeza, não, tristeza não foi. Foi um sei lá. Na hora de ir embora... ainda bem que eu trouxe dois do meu lado.

07/04/2008

ioio

Entramos numa fase de ir e vir. Nos relacionamentos alguns estão indo e outros vindo, muitos inclusive nem indo nem vindo, voltando... o que de uma certa forma é bom.. ou não. No trabalho, saem uns entram outros, e aí acredito sempre que seja melhor dessa maneira. Na vida, se foram alguns muito cedo, mas despertam novos com enorme vitalidade. O fato é que vivemos num enorme ioio. Que pode ser colorido e forte ou de papel fuleiro com aquele elástico que quebra fácil. Às vezes esse ir e vir fica mais intenso, mas sempre existe. Ah, eu gosto dessa brincadeira, por mais que encha o saco enrolar a corda quando se erra.

tri-frases


mamãe, sabe que eu sou média agora?
média filha?! como é isso?
é que quando eu tinha 3 anos eu era pequena, agora eu tenho 4 e sou média, e quando eu fizer 5 eu vou ser grande... (Bia Galloro)

mã, onde nós vamos passear amanhã?
nós vamos pra Aparecida do Norte, agradecer, pedir algumas coisas...
ah, é perto do Pólo Norte onde mora o Papai Noel? quero pedir coisas pra ele também... (Pedro Galloro)

mamãe a Bia tá chorando porque eu tive que bater na boca dela porque o Pedro tava indo bater nela antes de mim. (Julia Galloro)

eu sou

Minha foto
Gosto de boniteza, de arrumação, da moda dos anos 30. De margaridas e pérolas verdadeiras. Gosto da noite, de gente dando risada, do sabor colorido de um prato de feijoada. Gosto de sair e de mudar, gosto de família, de amigos e com eles estar. Gosto de dança e de criança, e gosto muito, muito do mar.