06/07/2011

O quereres

Querer alguma coisa é mesmo um poder. Mas querer de verdade, não apenas desejar. Porque quando se quer se transforma a água em vinho, o pouco em muito, o invisivel às claras e por aí vai. Eu agora quero duas coisas, simples mas que exigem certos recursos, e eu não tenho tais recursos pra tê-las. Mas como eu quero mesmo, não é papo, eu não tinha, agora já tenho. Em um segundo, o de piscar os olhos, meu cérebro criou um jeito. E, claro haverá alguns sacrifícios, mas o jeito está feito. Eu vou guardar os meus quereres aqui pra mim, andam por aí muitos hackers pra saber deles antes que eu os realize, mas aos amigos que me lêem, comecem a torcida. Lá vou eu, ou melhor, lá iremos nós!

eu sou

Minha foto
Gosto de boniteza, de arrumação, da moda dos anos 30. De margaridas e pérolas verdadeiras. Gosto da noite, de gente dando risada, do sabor colorido de um prato de feijoada. Gosto de sair e de mudar, gosto de família, de amigos e com eles estar. Gosto de dança e de criança, e gosto muito, muito do mar.